Logo da Stop Prag

24 horas

Atendemos

Capital - Litoral - Interior

Sem taxa de visita

  • Menu de Pragas sobre RatosRatos
    Rato e armadilha

    Desratização

    O processo de desratização é iniciado com uma vistoria técnica onde se analisa:

    • Grau de infestação;
    • Espécie de rato infestante (as mais comuns são: rato de telhado, rato de esgoto e camundongo);
    • Se há ninhos de ratos no local;
    • As condições do local para controle e/ou captura dos ratos;
    • Quais os métodos de controle e raticidas a serem utilizados na desratização.

    São utilizados raticidas de uso profissional atrativos somente aos ratos: “Isca Parafinada, Isca peletizada, Isca extrusada, Isca fresca, semente de girassol e pó de contato”. Alguns desses raticidas são acondicionados em “PPI’s” (caixas em PVC), que funcionam como abrigos com aberturas laterais, que dão acesso somente aos ratos, oferecendo segurança às pessoas e animais domésticos. Ao ingerirem os produtos raticidas de gênero anticoagulante, os ratos sofrem hemorragia interna, vindo a óbito de 1 a 3 dias dependendo do seu peso. A carcaça do rato, devido à ingestão do raticida inteligente (veneno), seca e não exala mau cheiro. A colônia de ratos pratica o canibalismo, e assim através da ingestão das carcaças, a molécula letal do veneno entra na cadeia alimentar da população de ratos, realizando o “controle por efeito dominó”.

    Carcaça de rato seca
    Carcaça seca de um rato

    Captura

    Captura de rato

    Se os ratos estiverem em condição de captura, ou seja, se os ratos estiverem em um local sem possibilidade de fuga, por exemplo, dentro do fogão, sofá, máquina de lavar, etc, o técnico no momento da desratização, captura os ratos e os retiram do local.

    Comportamento dos ratos

    Os ratos possuem hábito noturno, porém a visibilidade de ratos durante o dia significa que os ninhos estão com a população elevada, o que força o rato a sair durante a luz do dia para buscar alimento, onde transitam em distâncias consideráveis chegando a quase 150m do ninho principal.

    Os dentes incisivos dos ratos têm crescimento contínuo, por isso necessitam roer constantemente. Os ratos são onívoros e buscam seus alimentos nos lixos domésticos, cozinhas ou onde convier. Os ratos escolhem os alimentos que estão em condições de serem ingeridos através de olfato e paladar muito aguçado. Os ratos também se alimentam de ração de animais e água deixada à vontade em áreas abertas. Os ratos são ótimos escaladores e nadadores.

    Desbacterização

    Desbacterização dos locais de passagem de rato

    Durante o seu trânsito, os ratos urinam e essa urina expelida seca e cristaliza em poucos minutos de forma incolor tornando-se imperceptível aos olhos humanos.

    As bactérias constantes na urina do rato, porém, continuam presentes após a cristalização mesmo que o local seja lavado com produtos de limpeza de uso doméstico. Além da desratização é importante desbacterizar o local, pois este procedimento químico garante a total segurança para pessoas e animais domésticos com relação a possíveis contaminações.

    Nossas equipes analisam a necessidade ou não da realização do processo de desbacterização com produtos de uso profissional, atóxicos e inodoros, não havendo a necessidade de pessoas ou animais domésticos desocuparem o local.

    Espécies Mais Comuns de Ratos

    Rato de telhado - Rattus rattus ou Rato preto

    Reprodução do rato de telhado: A espécie rato de telhado atinge a maturidade de 2 a 3 meses e dão de 6 a 10 ninhadas por ano com uma média de 7 a 12 filhotes. A gestação do rato de telhado é de 21 dias, e a fêmea fica prenha novamente no mesmo dia que nasce a primeira ninhada. Os filhotes de ratos são desmamados após três semanas e sua maturidade sexual, fase em que já atingiu todo seu desenvolvimento, é observada aos três meses de idade.

    Doenças transmitidas pelo rato de telhado ou rato preto: Peste bubônica, Tifo murinho, Febre da mordida do rato, Triquinose, Raiva, Salmoneloses, Sarnas e micoses, Hantavirose, entre outras.

    Ratazana - Rattus norvegicus ou Rato de esgoto

    Reprodução: A Ratazana possui uma vida média de 24 meses. As ratazanas podem ter de 8 a 12 ninhadas anuais, com uma média de 7 a 12 filhotes, numa gestação que dura de 22 a 24 dias.

    Doenças transmitidas pela Ratazana ou Rato de esgoto: Peste bubônica, Tifo murinho, Febre da mordida do rato, Triquinose, Raiva, Salmoneloses, Sarnas e micoses, Hantavirose, entre outras.

    Camundongo - Mus muscullus ou Rato caseiro

    Reprodução: O camundongo tem vida média de 12 meses, com desmame de 25 dias em média. A maturidade dos camundongos é atingida de 42 à 45 dias, podendo ter de 5 a 8 ninhadas por ano, com uma média de 5 a 8 filhotes numa gestação com duração aproximada de 19 dias.

    Doenças transmitidas pelo camundongo ou rato caseiro: Peste bubônica, Tifo murinho, Febre da mordida do rato, Triquinose, Raiva, Salmoneloses, Sarnas e micoses, Hantavirose, entre outras.

  • Menu de Pragas sobre CupinsCupins
    Cupins

    Descupinização

    A Stop Prag dedetizadora realiza seu controle contra cupins (descupinização) iniciando com uma vistoria técnica no local para identificar a espécie de cupim que está atacando o local, qual o grau de infestação de cupins e então traçar a melhor metodologia de controle e produtos contra cupins a serem utilizados.

    Após o processo de vistoria, o técnico deixa com o cliente uma proposta orçamentária com as opções de tratamento, produtos a serem utilizados, métodos para controle e valores para a execução dos controles.

    A Stop Prag não cobra taxa de visita e atende todas as regiões, 24 horas por dia.

    Metodologias de controle

    Tratamento em Madeiramento: Serão feitas furações estratégicas com brocas em espessura de 1.5 mm para injeção do inseticida contra cupim de madeira seca, no madeiramento. Após este procedimento, realiza-se uma pulverização externa, criando uma camada protetora.

    Implante de Barreira Química: O inseticida contra cupim será injetado no solo ao redor da edificação, impedindo a invasão e circulação dos cupins nas áreas tratadas.

    Tratamento em Conduítes: O controle será feito por meio de bloqueio, com uso de pó químico contra cupins, insuflado com polvilhadeira.

    Tratamento de Solo: A calda cupinicida contra cupim de solo será aplicada com maquinário de alta pressão com bicos injetores, que expelem o cupinicida diluído em água para não criarmos nenhum tipo de impacto ambiental, ao redor da edificação ou de vegetações (árvores e plantas) e em pontos que julgarmos necessário.

    Tratamento Focalizado: Consiste em aplicar o cupinicida diretamente no local afetado por injeção, tratando cada ponto separadamente e anulando assim as diversas colônias de cupins que ali estão se desenvolvendo.

    Sistema de Iscas Ecológicas: Como os cupins estão sempre em busca de alimentos, as Iscas Ecológicas são colocadas estrategicamente, ou seja, no momento em que um cupim pega uma isca que contém Hexaflumurom, e leva para dentro da colônia acaba com todos os demais cupins, impedindo o seu crescimento, o que garante um tratamento contra cupins mais seguro. Também pode ser utilizado com um tratamento preventivo para estruturas novas.

    A dedetizadora Stop Prag é especializada no controle contra cupins de todas as espécies, controlando cupins há mais de 20 anos com excelência no mercado.

    Barreiras de cupins

    Espécies de Cupim

    Coptotermes havilandi

    (Cupim subterrâneo ou Cupim de concreto ou Cupim de solo)

    Cupim siriri Cupim cupim Rainha de cupim Rainha de cupim

    Rei e Rainha – Os mais importantes membros do cupinzeiro. São responsáveis pelo acasalamento e postura dos ovos. A rainha dos cupins põe cerca de 25.000 ovos por dia. Ela vive entre 25 e 50 anos e copula diariamente. Quando o rei morre, a rainha elege um novo cupim rei.

    Ovos – São cuidados pelos cupins operários.

    Ninfas – Após a eclosão dos ovos surgem as ninfas que são alimentadas com substâncias regurgitadas pelos cupins operários. Elas passam por vários estágios de crescimento.

    Siriris ou Aleluias – Os cupins reprodutores criam asas e saem das colônias. Os cupins operários os guiam até a saída dos túneis. Os cupins reprodutores não conseguem voar grandes distâncias e caem no solo rapidamente, perdendo suas asas. Os cupins reprodutores possuem órgãos sexuais desenvolvidos. Promovem uma revoada em busca de acasalamento. O casal recém formado (cupim macho e cupim fêmea), procura um local apropriado para formar sua própria colônia como Rei e Rainha e o ciclo se repete (postura de ovos, ninfas, operários e soldados).

    Operários – Os cupins operários que são estéreis e cegos, buscam materiais celulósicos para alimentar toda a colônia. São responsáveis por todo o trabalho na colônia, cuidar dos ovos e das ninfas, alimentar o Rei e a Rainha e abrir os túneis para o trâmite dos cupins.

    Soldados – Os cupins soldados apresentam uma cabeça grande com fortes mandíbulas. São programados geneticamente para proteger a colônias contra ataques inimigos.

    Reprodutores de Substituição – Os cupins reprodutores substituirão a Rainha em caso de morte ou subdivisão da colônia.

    Cupim siriri Cupim de madeira

    Cryptotermes brevis

    (Cupim de Madeira Seca)

    A colônia do cupim de madeira seca é proporcional ao tamanho da peça atacada, já que se encontra restrito a ela. Por este motivo, os cupins de madeira seca normalmente apresentam colônias pequenas, com cerca de 300 indivíduos a poucos milhares. O pequeno tamanho da colônia é, entretanto, compensado pelo grande número de indivíduos que podem ser encontrados em uma determinada peça (móvel).

    No verão os cupins de madeira seca iniciam seus processos de acasalamento, onde saem da peça atacada indivíduos alados (com asas) normalmente realizando o vôo de namoro ao redor de lâmpadas acesas, por volta de 30 a 40 minutos. Ao encontrarem seus pares perdem as asas caindo em determinados locais, e quando caem em cima de algum material celulósico (móveis) e conseguem acasalar (macho e fêmea) aprofundam-se nesses móveis através de galerias construídas por suas mandíbulas e assim esta peça começa a ser atacada e em tempo hábil as pessoas começam a observar um pó com espessura granulada sendo liberado destes móveis. Este pó granulado se trata de vestígios fecais da praga em atividade.

    Broca-cupim

    Brocas-Cupim de Madeira

    Brocas de madeira ou broca-cupim, cujos adultos são besouros, pertencem a um grupo taxonômico distinto dos cupins, a ordem Coleoptera. Não são insetos sociais e o seu desenvolvimento pós-embrionário é do tipo holometábolo.

    O ataque por brocas-cupim de madeira se inicia quando a fêmea adulta deposita seus ovos na madeira. Desses ovos eclodem as larvas que irão se alimentar daquele substrato até atingirem o estágio de pupa se transformando em adultos. A fase larval é a mais longa da vida do inseto e a principal responsável pelos danos causados à madeira. Uma vez transformados em adultos, e essa transformação dá-se, regra geral, próximo à superfície, os insetos perfuram a madeira e saem para o meio externo. Fora da madeira, as brocas-cupim machos e fêmeas se encontram, acasalam, e as brocas-cupim fêmeas depositam seus ovos ou na mesma peça de madeira ou em uma nova peça.

    A época em que as brocas-cupim adultas saem da madeira é quando, mais facilmente, percebemos o ataque, pois se observa um orifício em torno do qual encontramos acumulado um pó na textura de talco e que é resultante da escavação feita pelo adulto para sair da madeira. Nesta fase o ataque é frequentemente confundido com o ataque de cupins de madeira seca. Não há razão, entretanto, para essa confusão uma vez que as fezes expelidas pelos cupins são perfeitamente distintas dos resíduos produzidos pelas brocas-cupim.

  • Menu de Pragas sobre AranhaAranhas
    Aranhas marrom, armadeira e viúva negra

    Aranhas

    As aranhas são o maior grupo dos aracnídeos, grupo que também compreende os ácaros, carrapatos e escorpiões. Existem aproximadamente 35.000 espécies de aranhas no mundo. Elas são muito importantes no ecossistema, pois são predadoras capazes de regular a população de outros artrópodes, principalmente insetos, que quando em grande número, podem se tornar pragas. Podemos dividir as aranhas em dois grandes grupos de acordo com a posição das quelíceras e a direção que os ferrões se abrem e fecham: as aranhas da subordem Labidognatha, “aranhas verdadeiras”, picam de fora para dentro, isto é, picam horizontalmente. Estas aranhas são as mais perigosas e ocasionam acidentes mais graves. Dentre essas aranhas, destacamos: Aranha Armadeira (Phoneutria), Aranha de Jardim ou Tarântula (Lycosa), Aranha Marrom (Loxosceles), Aranha Viúva Negra (Latrodectus). Através de suas picadas algumas espécies de aranhas podem ocasionar acidentes graves, principalmente em crianças. As aranhas da subordem Ortognatia são as Caranguejeiras, picam horizontalmente, porém de cima para baixo. Estas últimas não são consideradas aranhas perigosas.

    Método de Controle

    A dedetizadora Stop Prag utiliza tecnologia de ponta, produtos e maquinários específicos e profissionais altamente qualificados garantindo assim resultados satisfatórios e totalmente seguros.

    Obs.: Devido às aranhas serem pragas muito resistentes, utilizamos produtos de ordem micro encapsuladas (moléculas protegidas por micro cápsulas de polietileno) que eclodem quando a praga transita sobre o produto liberando assim seu princípio ativo, levando a mesma a óbito.

  • Menu de Pragas sobre BaratasBaratas
    Baratas de diversos tipos

    Baratas

    As baratas são os insetos mais antigos do mundo e também os mais resistentes, que se adequam aos mais diversos locais e ambientes.

    As baratas geralmente preferem áreas quentes, úmidas e escuras.

    As baratas são um grande problema de saúde pública que contaminam alimentos e utensílios de cozinha, já que para sobreviverem necessitam de água e restos de comida. São vetores de doenças como: infecções, alergias, diarréia, entre outros, pois são conhecidas por transportar agentes patogênicos humanos, tais como Salmonela e E. coli. Ocasionalmente, as baratas destroem tecidos e produtos de papel. Em grande número, secretam uma substância que pode resultar em manchas em superfícies produzindo odores desagradáveis. As secreções expelidas pelas baratas, incluindo saliva, fezes e peles, são uma fonte de alergias e asma em pessoas, especialmente em crianças.

    As baratas podem suportar temperaturas acima de 60 graus. Elas colocam até 50 ovos de uma só vez e são insetos com grande capacidade de procriação e resistência. As baratas são um dos mais antigos insetos relatados na história da humanidade.

    Existem três tipos de baratas que são mais comuns de se encontrar no Brasil:

    • Periplaneta americana (barata de esgoto ou barata voadora)
    • Blatela germânica (barata paulistinha ou barata alemã)
    • Periplaneta fuliginosa (barata de faixa marrom)
    Barata alemã Barata alemã ooteca

    Blatela Germânica

    (baratinha alemã, baratinha francesinha ou baratinha paulistinha)

    É mais resistente a inseticidas. A fêmea pode depositar de 4 a 8 ootecas (espécie de bolsa que comporta os ovos) durante sua vida, as quais medem 8x3 mm e têm de 30 a 40 ovos, em média. A ooteca é mantida presa na extremidade do abdômen até que o desenvolvimento embrionário esteja quase terminado. O período de incubação dura cerca de 14 dias. A fêmea pode ajudar as ninfas a saírem da bolsa (ooteca).

    Método de Controle

    A Dedetizadora Stop Prag utiliza métodos distintos de acordo com a espécie de barata.

    O tratamento será com produtos à base de gel ou pó seco, sendo direcionado nos locais que as mesmas se proliferam. Ex.: Dentro de armários, gavetas, condutores elétricos, borracha de portas de geladeiras, fornos microondas, fissuras em azulejos, fissuras embaixo de pias de cozinha, aparelhos eletrônicos, etc. As baratas são atraídas a lamber o produto. A molécula entra em seu sistema nervoso, fazendo com que a mesma venha a óbito em 2 ou 3 dias em seus ninhos. Esta espécie pratica o canibalismo, e a ingestão das carcaças pelas baratas ainda vivas desencadeia o processo que chamamos de “efeito dominó”.

    Obs.: O gel utilizado dispensa a necessidade de remover produtos de consumo, pois não há contaminação com o mesmo.

    Barata de Esgoto Barata de Esgoto ooteca

    Periplaneta americana

    (barata de esgoto)

    As baratas desta espécie costumam pôr suas ootecas em cantos ou fendas escuras e protegidas. Os estojos possuem número variável de ovos (geralmente 16), 8x5 mm e são carregados pela fêmea apenas 1 dia depois de formados até ela achar um lugar adequado para sua deposição. O intervalo entre a deposição de uma ooteca e outra é de 1 semana. O período de incubação dura cerca de 14 dias. As ninfas nascem ao mesmo tempo e forçam a abertura do estojo, que se abre em 2 metades.

    Método de Controle

    A Dedetizadora Stop Prag utiliza métodos distintos de acordo com a espécie de barata.

    É executado com produtos atóxicos (sem toxidade) e inodoros (sem cheiro), maquinários elétricos (pulverizadores) e bicos leques apropriados direcionando o produto líquido com a pressão necessária, em toda a interface de pisos e paredes de perímetros internos e externos, ralos, caixas de inspeções, dependências de forros, paredes sanduichadas e em vãos que as baratas possam adentrar.

    Barata marrom

    Periplaneta fuliginosa

    (barata de faixa marrom)

    Adultos medem de 11 a 14 mm, sendo os machos um pouco maiores. As baratas de faixa marrom possuem coloração marrom claro e marrom escuro, sendo que as baratas fêmeas são mais escuras e tem o abdômen mais arredondado que a barata macho. O pronoto é escuro e possui uma margem mais clara. Ninfas possuem o primeiro e segundo segmento torácico preto. Abdômen com primeiro segmento escuro e as margens dos quatro também.

    Biologia: As baratas fêmeas carregam suas ootecas por 24 a 36 horas antes de depositá-las sob mobílias ou prateleiras. Em média uma barata fêmea produz 14 ootecas contendo de 14 a 18 ovos em cada uma delas.

    Ciclo médio de vida: (ovo-adulto em dias): 90 a 276, com média de 161.

    Longevidade de adultos (dias): 206

    Capacidade de voo: Os machos desta espécie de barata voam, as fêmeas não.

    Essa espécie de barata não sente atração por luz.

    A barata de faixa marrom é capaz de penetrar embalagens.

    As baratas de faixa marrom gostam de locais quentes, preferencialmente acima de 27ºC, tais como: interruptores elétricos, bases e prateleiras de mobílias e de armários.

    Método de Controle

    A Dedetizadora Stop Prag utiliza métodos distintos de acordo com a espécie de barata.

    Controle: Uso de pó em motores, interruptores, pulverização com pó molhável adicionado ou não com regulador de crescimento em frestas e fendas, base de móveis, prateleiras, cortinas e controle à base de gel baraticida nos locais em que se julgue necessários.

    Obs.: O gel utilizado dispensa a necessidade de remover produtos de consumo, pois não há contaminação com o mesmo.

  • Menu de Pragas sobre CarrapatosCarrapatos
    Carrapatos

    Carrapatos

    Os carrapatos possuem carapaça composta por quitina, na forma de um exoesqueleto, bem resistente e firme em relação a sua pouca espessura.

    Os carrapatos são artrópodes ectoparasitas (parasitas externos), ou seja, vivem na superfície do corpo de um hospedeiro (animais domésticos, animais silvestres e o homem) e são também hematófagos, ou seja, se alimentam do sangue de seus hospedeiros. Sendo assim, os carrapatos possuem uma grande importância como vetores de agentes patogênicos, como protozoários, bactérias, riquétsias e vírus, sendo a mais séria a febre maculosa. O seu formato vai depender se o parasita está ingurgitado (cheio de sangue) ou não. Quando está neste estado, ele apresenta-se em um formato quase oval, enquanto que antes de sugar o sangue do seu hospedeiro, ou quando sugou pouco sangue ainda, o corpo do animal apresenta-se plano.

    Existem espécies microscópicas até 0,25 mm de diâmetro.

    Métodos de Controle

    Para o controle contra carrapatos são utilizados produtos micro encapsulados sendo aplicados com maquinário elétrico de alta pressão, onde o produto químico específico para controle deste parasita é pulverizado.

    Tal princípio ativo é atóxico (sem toxidade) e inodoro (sem cheiro), não prejudicando em hipótese alguma pessoas, animais ou plantas.

    Ciclo de vida dos carrapatos

    Ciclo biológico dos Carrapatos

    Compreende ovo embrionado e três estágios ativos (larva, ninfa e adulto). Cada um dos estágios ativos faz um repasto sanguíneo antes de mudar para o estágio seguinte, com a maioria dos carrapatos caindo no solo após cada alimentação. Alguns utilizam dois hospedeiros, abandonando o primeiro somente como ninfa ingurgitada (repleta de sangue). Outros se alimentam em um único hospedeiro, onde se realizam todas as mudas, caindo no solo somente para oviposição. O desprendimento ocorre a intervalos definidos (ritmos). Com exceção das poucas espécies partenogenéticas, a maioria dos carrapatos copula sobre o hospedeiro, já outros, copulam sobre e fora deste (algumas espécies de Ixodes). Após completar a alimentação, a fêmea do carrapato se desprende do hospedeiro para iniciar a oviposição de milhares de ovos, no solo sob a vegetação, em buracos, cavernas, frestas, ou ainda, em ocos de árvores.

  • EscorpiõesEscorpiões
    Escorpiões

    Escorpiões

    Existem cerca de 1.200 espécies de escorpiões conhecidas; dentre estas destacamos duas, o Tityus bahiensis (escorpião marrom) e o Tityus serrulatus (escorpião amarelo), comuns em nossa cidade. Os escorpiões são animais terrestres, de atividade noturna, ocultando-se durante o dia em locais com terra, sombreados e úmidos, troncos de árvores, pedras, tijolos, frestas de muros, lajes de túmulos, jardins, residências, terrenos baldios, pilhas de telhas e tijolos, madeiras, frestas de paredes, rodapés soltos, trilhos de trem, entre outros.

    Os escorpiões são predadores, capturam e matam insetos para se alimentarem como: baratas, grilos, cupins, aranhas de porte médio, etc. As espécies comuns em nossa cidade estão bem adaptadas ao ambiente urbano, onde seu principal alimento é a barata.

    Escorpião carregando filhotes nas costas

    Ciclo de vida

    A fêmea é vivípara, isto é, os filhotes desenvolvem-se dentro da mãe e o nascimento efetua-se por meio de parto, sendo a gestação de 2 a 3 meses, dependendo da espécie.

    Uma ninhada pode ter até 20 filhotes, os quais ficam nas costas da mãe até conseguirem se alimentar sozinhos. Os filhotes ficam adultos com cerca de um ano de idade.

    Os escorpiões vivem em média 2 a 6 anos.

    A espécie Tityus serrulatus ou Escorpião Amarelo só apresenta indivíduos fêmeas; os óvulos transformam-se diretamente em embriões que dão origem a novas fêmeas (processo denominado partenogênese), já o Tityus bahiensis “Escorpião Marrom” apresenta os dois sexos.

    Agravos para a saúde

    Todas as espécies de escorpião podem inocular veneno pelo ferrão, sendo considerados animais peçonhentos. A gravidade do envenenamento varia conforme o local da picada e a sensibilidade do acidentado. A gravidade do acidente deve ser avaliada pelo médico, o qual tomará as decisões sobre o tratamento a ser ministrado.

    Os acidentes geralmente ocorrem quando se manuseia material de construção ou entulho em residências e são mais comuns na primavera e no verão.

    Método de Controle

    A Dedetizadora Stop Prag realiza o controle contra escorpiões pulverização; polvilhamento; manutenção e controle de outros insetos como baratas que são sua principal fonte de alimentação.

  • Menu de Pragas sobre FormigasFormigas
    Formiga

    Formigas

    Formigas são consideradas insetos sociais, já que se organizam em grupos nos quais há divisão de trabalho entre seus representantes. Há geralmente uma rainha, que é a formiga reprodutora; os zangões, que são os machos e reprodutores, nascidos por processo de partenogênese; e as operárias, que são formigas estéreis responsáveis pelos cuidados com o formigueiro. Em algumas espécies há também as formigas soldados, mais especificamente responsáveis pela guarda. Como algumas espécies podem ser encontradas em ambientes bem diversos, de tubos de esgoto à superfície da sua sobremesa, as formigas podem contaminar o local por onde passam, pois seu corpo carrega diversos microorganismos e podem transmitir doenças. Este é mais um motivo pelo qual devemos realizar de forma profissional o controle contra formigas.

    Além do inconveniente de atacar os alimentos que ficam em mesas, armários, pias, etc., as formigas podem picar sendo uma picada dolorosa que pode causar reação alérgica.

    A Dedetizadora STOP PRAG possui profissionais qualificados para realizar o controle de formigas.

    As espécies de formigas mais comuns no Brasil são:

    Formiga cortadeira

    Formigas cortadeiras: possuem coloração amarronzada e uma reentrância profunda no topo da cabeça. Se alimentam de um fungo, criado dentro do formigueiro à base das folhas que elas cortam. As principais espécies desse grupo são as saúvas (Atta sp.) e as quenquéns (Acromyrmex sp.). As saúvas podem ser reconhecidas pelos três pares de espinhos no dorso e por grande quantidade de terra solta do formigueiro, enquanto as quenquéns possuem quatro espinhos e pequenos ninhos.

    Formiga fantasma

    Formiga fantasma: possuem um corpo claro e pequeno. Da espécie Tapinoma melanocephalum, elas fazem trilhas irregulares e habitam dentro e fora de residências. Seu alimento favorito são os adocicados.

    Formiga louca urbana

    Formiga louca urbana: pertencente à espécie Paratrechina longicornis, essas formigas de coloração marrom escura a preta, andam de maneira irregular e constroem formigueiros dentro e fora de residências. Suas antenas são longas e na cintura há um tipo de nó.

    Formiga lava-pé

    Formiga lava-pé: de cores que variam do amarelo claro ao preto brilhante, a espécie Solenopis sp. é conhecida pelas picadas doloridas que chegam a formar bolhas e provocar reações alérgicas. Se alimentam de vegetais, animais e alimentos processados. Seus ninhos são montes pequenos de terra solta, fora das residências.

    Formiga de fogo

    Formiga de fogo ou pixixica: da espécie Wasmannia auropunctata, são pequenas e possuem coloração marrom clara. Constroem ninhos no solo ou árvores, mas podem infestar móveis e tecidos, como camas e roupas. Quando ameaçada ela pica e seu veneno pode induzir uma alergia.

    Formiga faraó

    Formiga faraó: uma ameaça para a saúde pública, pois carregam bactérias que causam infecções e podem ocorrer em hospitais e berços, além de ter crescimento rápido. A espécie Monomorium pharaonis, de coloração amarelada a marrom, se alimenta de gorduras e doces.

    Formiga predadora

    Formigas predadoras: são inimigos naturais e, portanto, auxiliam no controle de pragas das culturas. Elas possuem uma reentrância no topo da cabeça bem menor quando comparado às espécies da praga.

    Abaixo, as principais partes do corpo de uma formiga.

    Fisiologia da formiga

    Método de Controle

    A Dedetizadora STOP PRAG realiza o controle contra formigas através de micro pulverizações ou termonebulizações com maquinários apropriados e produtos específicos em todos os locais que julgarmos necessário.

    Contra a espécie Formiga cortadeira (formiga de jardim) concentramos o produto nos olhos dos formigueiros normalmente encontrados em jardins, campos de futebol, plantações, etc.

    Contra a espécie Formiga carpinteira (formiga de cozinha) utilizamos o método atóxico (sem toxidade) e inodoro (sem cheiro), com princípios ativos em forma de micro pastilhas onde as mesmas carregam para o ninho levando para o compartimento de fungos onde todo o formigueiro irá ingerir, causando a esterilidade nas fêmeas, assim, controlando a natalidade do formigueiro por falta de ninfas.

  • Menu de Pragas sobre MorcegosMorcegos
    Morcegos

    Morcegos

    Os morcegos possuem ampla distribuição mundial com cerca de 1000 espécies conhecidas sendo 70% destas insetívoras, ou seja, se alimentam de insetos. Na verdade os morcegos são muito eficientes no controle de insetos, podendo consumir até 600 mosquitos por hora ou 3000 em uma noite. No Brasil existem cerca de 140 espécies de morcegos.

    Os morcegos, dentre os mamíferos, são os únicos com capacidade de vôo. Porém, os morcegos são transmissores de doenças como a raiva. A forma mais comum de contaminação pelo vírus da raiva é através do contato com a saliva de animais doentes, através de mordeduras, arranhões ou lambeduras em pele lesada ou mucosa. Embora todas as espécies de morcegos possam atuar como transmissores do vírus da raiva, o morcego hematófago é considerado um dos principais responsáveis pela transmissão da doença, podendo infectar não só bovinos e equinos como também outras espécies de morcegos. Assim, através da transmissão em cadeia, todos os animais infectados com a raiva, inclusive o próprio morcego, pode transmitir a raiva para o homem através de suas fezes e no local onde vivem, como cavernas e forros de casas. A raiva é uma doença que acomete mamíferos e que pode ser transmitida aos homens, sendo, portanto, uma zoonose (transmitida por vírus). Envolve o sistema nervoso central, levando ao óbito após uma curta evolução da doença. Os principais sintomas tanto nos animais quanto no homem são: dificuldade para engolir, salivação abundante, mudança de comportamento, mudança de hábitos alimentares e paralisia dos membros inferiores.

    Método de Controle

    A Dedetizadora STOP PRAG, identifica a espécie, executa a remoção dos vestígios fecais e realiza a desbacterização contra a urina cristalizada.

    Controles à base de produtos inodoros e atóxicos (sem cheiro e sem toxidade), produtos estes com molécula gel repelente onde são aplicadas em pontos estratégicos dos locais que os mamíferos estão se alojando (forros, sótãos, porões, etc.) e fechamos estrategicamente todo e qualquer orifício que possa dar acesso ao animal para o perímetro interno.

  • Menu de Pragas sobre PombosPombos
    Pombos

    Pombos

    Os pombos possuem aproximadamente 35 cm de comprimento, bico fino, curto e avermelhado e coloração que varia entre a cor branca e preta.

    Vivem em grupos e reproduzem-se aproximadamente cinco vezes ao ano. Cada ninhada de pombos tem um ou dois ovos. Estes, em pouco mais de quinze dias, dão origem aos filhotes de pombos, que permanecem no ninho por cerca de um mês e podem viver por aproximadamente 5 anos. Suas fezes, penas e ninhos podem causar entupimento de bueiros, calhas e tubulações, além de contaminar água e produtos alimentícios.

    Como se alimentam das mais diversas fontes, os pombos podem trazer consigo uma gama de patógenos, comprometendo a saúde da população. Há mais de 50 doenças que essas aves podem causar: Criptococose, histoplasmose, ornitose, salmonelose, encefalite, dermatites, alergias respiratórias, doença de Newcastle, aspergilose e tuberculose aviária.

    Os pombos são aves que se adaptam facilmente à urbanização e são encontradas nos locais mais adversos.

    Método de Controle

    A Dedetizadora STOP PRAG utiliza os seguintes métodos para realizar o controle contra pombos:

    Inicia-se o processo de controle de pombos umedecendo forros, calhas e outros locais onde há a presença dos pombos, antes de remover a sujeira, se protegendo com o auxílio de luvas e máscara sobre o nariz e boca, são as principais medidas a serem tomadas para evitar a contaminação.

    Fechamento com tela: Este método baseia-se na utilização de telas, fechamento das aberturas por onde os pombos adentram, com alvenaria ou outro material resistente; colocação de fios de nylon (de pesca) a aproximadamente 10 cm da base e presos nas extremidades por um prego.

    Colocação de Espículas: Aplicação de espículas em perímetros onde os pombos costumam pousar e repousar.

    Colocação de Molas: Aplicação de molas em perímetros onde os pombos costumam pousar e repousar.

    Repelentes: Gel repelente para pombos, que são aplicados sobre telhados, beirais, etc. com o objetivo de afastar as aves do local. Sua ação se baseia no desconforto provocado pelo contato das aves com a substância, o que as faz se afastarem do local.

  • Menu de Pragas sobre PulgasPulgas
    Tipos de pulgas

    Pulgas

    Existem cerca de 2.200 espécies de pulgas distribuídas por todo planeta (exceto Antártida). As principais espécies de pulgas conhecidas no meio urbano são:

    • A pulga de origem canina (Ctenocephalides canis)
    • A pulga de origem felina (Ctenocephalides felis felis)
    • A pulga do homem (Pulex irritans)
    • A pulga conhecida como bicho-de-pé (Tunga Penetrans);
    • A pulga do rato (Xenopsylla cheopis) que tem um hospedeiro muito perigoso podendo transmitir doenças serias, como a peste bubônica e o tifo murino

    As pulgas são ectoparasitas, parasitas que vivem fora do corpo.

    A pulga Tunga penetrans, mais conhecida como " bicho-do-pé é uma pulga que se aloja dentro da pele do hospedeiro ocasionando a tungíase, isto é, uma infecção que é caracterizada por inchaços dolorosos localizados principalmente ao redor de onde o inseto penetrou, sob as unhas do pé nas partes mais moles ou entre os dedos do pé. No entanto, pode-se pegar o bicho-do-pé em qualquer local do corpo. Adquire-se o bicho-do-pé andando descalço em áreas infestadas, tais como currais, chiqueiros e praias.

    Método de Controle

    A Dedetizadora Stop Prag através de seus profissionais identifica no local se o parasita pertence a roedores (ratos), canino (cães) ou felino (gatos) para traçar métodos competentes, pois como as pulgas são parasitas assexuados (se reproduzem sem a necessidade do macho), precisam somente de um hospedeiro (corpo) para sugarem o sangue e se alimentarem. Depositam seus ovos no ambiente infestando pisos de tacos e de cimento, locais quentes como forro de telhado, colchões, roupas de cama, tapetes, estofados, automóveis, etc.

    O controle contra pulgas se dá à base de micro pulverização com métodos específicos aplicáveis a todo tipo de superfície, com produtos atóxicos (sem toxidade) e inodoros (sem cheiro), onde eliminamos as pulgas adultas, as jovens e ao mesmo tempo, aquecendo as ootecas (ovos), penetrando nas mesmas matando assim as ninfas que estão para nascer.

    Mesmo sendo a aplicação atóxica e inodora, o profissional recomendará no local alguns cuidados que as pessoas tomarão durante o processo de controle contra pulgas.

    Para a eficácia do controle contra pulgas deve-se tratar o animal, e ao mesmo tempo o local onde ele vive e transita, utilizando inseticidas de grande poder residual. Como no 1° tratamento não há a possibilidade da penetração do inseticida nos ovos das pulgas, é necessário que haja a eclosão dos ovos para que o residual esteja eliminando as larvas, para que dessa forma interrompa o ciclo de vida da pulga. Outro fator importante para um bom controle contra pulgas é a aspiração dos pisos antes dos tratamentos, eliminando resíduos e poeira que interferem na penetração do inseticida em ovos e larvas para impedir o ciclo de vida da pulga.

    Embora as recém surgidas pulgas precisem encontrar comida em poucos dias, as adultas podem ficar alguns meses sem uma refeição. As pupas das pulgas podem também ficar em seus casulos por mais de um ano, esperando para sentir calor corporal e vibrações que sinalizam a presença de hospedeiros próximos. Então, quando você sair de férias,as pulgas não morrerão de fome - simplesmente esperarão que você e seus animais de estimação retornem.

    No caso da pulga Tunga penetrans, tratar as áreas infestadas com inseticidas apropriados e empresa profissional no controle. Uma boa solução para diminuir a infestação é revolver aproximadamente 3 a 4 cm de terra dos locais infestados para possibilitar que o sol mate as larvas. Vacine-se contra o tétano.

A STOP PRAG Dedetizadora trabalha para proporcionar os melhores serviços aos nossos clientes, com total respeito, profissionalismo e qualidade.

Fale conosco pelo Whatsapp