Logo da Stop Prag

24 horas

Atendemos

Capital - Litoral - Interior

Sem taxa de visita

  • (11) 2737-1718
  • (11) 2737-1819
  • (11) 97369-2951
  • stopprag@stopprag.com.br

Limpeza de Caixa D'Água

Caixa D'água suja Caixa D'água limpa Técnico Realizando Limpeza de Caixa D'água

Lavagem e higienização de caixas e reservatórios

Lavamos e higienizamos os seguintes reservatórios:

Nossos profissionais foram preparados dentro das normas como NR33, NR35, PPRA, PCMSO, ASO.

Procedimento para limpar reservatório de água

A limpeza e desinfecção de caixas d'água, reservatórios e caixas torres seguem normas e instruções técnicas da CETESB/D3.860.

  1. Recomendamos que o cliente programe o dia da limpeza para fechar os registros em tempo suficientemente anterior para o consumo total da água do reservatório. Feche o registro geral ou prenda a boia de água da caixa.
  2. Utilize esta água armazenada para lavagem de garagens, pátios, banheiros, jardins, etc, evitando assim o desperdício de água.
  3. Tampe a saída para poder usar este palmo de água do fundo e para que a sujeira não desça pelo ralo.
  4. Utilize um pano úmido para lavar as paredes e o fundo da caixa d'água. Se a caixa d'água for de fibrocimento, substitua o pano úmido por uma escova de fibra vegetal ou vassoura de nylon ou de fio de plástico macio. Não use escova de aço, vassoura comum, sabão, detergente ou outros produtos químicos.
  5. Retire a água da lavagem e a sujeira com uma pá de plástico, balde e panos. Seque o fundo com panos limpos e evite passá-los nas paredes.
  6. Depois de limpa, a caixa d'água é cheia novamente e deixa-se nela por duas horas uma solução de Hipoclorito de sódio a 10/ppm para a desinfecção, conforme o volume de água da caixa d'água ou cisterna, ou ½ litro de hipoclorito de sódio a 10% para cada metro cúbico de água.
  7. Importante: Por causa da elevada dosagem de cloro, essa água não deve ser utilizada depois.
  8. Passadas as duas horas, ainda com a bóia amarrada ou o registro fechado, abra a saída da caixa d'água e a esvazie. Abra todas as torneiras e acione as descargas para desinfetar todas as tubulações do local. Esta água pode ser usada para lavar o quintal, pisos e banheiros.
  9. Para finalizar, enchemos com água limpa novamente os reservatórios. Tampe bem a caixa para que não entrem insetos, sujeiras ou pequenos animais. Isso evita a transmissão de doenças. A tampa tem que ter sido lavada antes de ser colocada no lugar.
  10. Anote do lado de fora da caixa a data da limpeza e na agenda a data para a próxima limpeza. Abra a entrada de água do local e deixe a caixa encher. Esta água já pode ser usada.

Impermeabilização de Caixa D'Água

Antes

Depois

Impermeabilização

Caixa D'Água antes da impermeabilização Execução de impermeabilização na caixa Caixa impermeabilizada

Impermeabilização de caixas e reservatórios d'água

Através de processos mecânicos e químicos é realizada a impermeabilização da caixa d’água eliminando trincas, rachaduras e vazamentos. As especificações técnicas da execução do serviço seguem as normas e orientações dos órgãos competentes para a conservação da água e do meio ambiente (SABESP e CETESB).

Nossa equipe técnica está preparada e segue as normas impostas pela legislação tais como: NR33, NR 35, ASO, PCMSO e PPRA.

Será realizado o esgotamento completo das caixas através de bomba submersa, fazendo transferência de água remanescente de uma caixa para outra, evitando o desperdício de água. Logo após, é feita a remoção e limpeza do lodo e detritos, juntamente com a manta que está atualmente nos reservatórios, através de ferramentas adequadas. As paredes internas das caixas são jateadas. Aguarda-se a secagem completa das paredes internas. Após isso, é feito a aplicação de impermeabilizante de linha profissional, próprio para caixa d´água potável. Aguardamos a secagem completa do produto impermeabilizante. Após esta secagem, desinfetamos com Hipoclorito de Sódio em solução concentrada à 10%, para que se obtenha a dosagem de cloro conforme a orientação dos órgãos e institutos de análise para destruição dos germes patogênicos (células bacterianas). A caixa está pronta para ser reabastecida com a água fornecida pela Sabesp.

Observações:

Influenciam no prazo de conclusão do trabalho de impermeabilização as condições do tempo, a disposição do cliente em cooperar para implantar rodízio de água, etc.

Impermeabilização flexível:

Impermeabilização flexível compreende o conjunto de materiais ou produtos aplicáveis nas partes construtivas sujeitas à fissuração que podem ser divididos em dois tipos: moldados no local, chamados de membranas e também os pré-fabricados, chamados de mantas.

Os materiais utilizados para impermeabilização flexível são compostos geralmente por elastômeros e polímeros

Os sistemas pré-fabricados, como a manta asfáltica, possuem espessuras definidas e controladas pelo processo industrial, podendo ser aplicados normalmente em uma única camada.

O sistema moldado no local que pode ser aplicado a quente, como os asfaltos em bloco, ou aplicado a frio, como as emulsões e soluções, possuem espessuras variadas. Exigem aplicação em camadas superpostas, sendo observado para cada produto, um tempo de secagem diferenciado.

O sistema flexível de impermeabilização é normalmente empregado em locais tais como:

Impermeabilização rígida:

A impermeabilização rígida é aquela que torna a área aplicada impermeável pela inclusão de aditivos químicos, aliado à correta granulometria dos agregados e redução da porosidade do elemento, entre outros. Os impermeabilizantes rígidos não trabalham junto com a estrutura, o que leva a exclusão de áreas expostas a grandes variações de temperatura. Este tipo de impermeabilização é indicado para locais que não estão sujeitos a trincas ou fissuras, tais como: